Noite dos Museus e Dia Internacional dos Museus

O Museu Nacional de Etnologia associa-se uma vez mais às comemorações do Dia Internacional dos Museus e da Noite dos Museus. Juntem-se a nós!

A Noite dos Museus 16 de MAIO de 2009 (SÁBADO) ENTRADA LIVRE

10h00 Diaporama Olaria Utilitária Portuguesa: imagens de Manuel Durão e Maria Helena Lemos (1984-1991)
10h30 Visita guiada Galerias da Vida Rural
11h30 Visita guiada Galerias da Amazónia
10h30 Oficina de modelação e decoração de peças de olaria de Nisa
14h30 Visita guiada Galerias da Vida Rural
15h30 Visita guiada Galerias da Amazónia
15h00 Oficina Modelação: criar formas
15h00 Ciclo de filmes Práticas de Olaria: documentos do arquivo do Museu Nacional de Etnologia
17h00 Oficina de danças tradicionais
18h30 Ciclo de filmes Ouro da Terra, Sonho das Mãos
21h00 Teatro Por Dulcineia
22h00 Baile Trad Cobblestones + Alfa Arroba
22h00, 23h00 e 24h00 Visita guiada Galerias da Vida Rural, Galerias da Amazónia

Venda e demonstração da produção de peças de olaria de Nisa, por António Pequito (10h00-21h00).

Venda de produtos do Comércio Justo (10h00-21h00).

DIAPORAMA: OLARIA UTILITÁRIA PORTUGUESA 10h
Noventa imagens em cerca de 10 minutos dão-nos conta do projecto de investigação realizado, na década de 1980, por Manuel Durão e Maria Helena Lemos em torno da olaria utilitária portuguesa, que abordou a quase totalidade dos centros oleiros então existentes no país. Fazem parte de um conjunto de cerca de 7.000 registos fotográficos que documentam o trabalho de algumas dezenas de oleiros contactados. A sequência é marcada pelos momentos essenciais implicados na cadeia operatória do processo de fabrico de um objecto de barro até à ocasião da sua venda em bancas de comércio.
Hall da sala 1 Duração: até às 02h Público-alvo: público em geral

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA VIDA RURAL 10h30, 14h30, 22h, 23h e 24h
Este sector de reserva, que alberga cerca de 4000 objectos, é um espaço dedicado às colecções ilustrativas dos temas da agricultura, pastoreio, tecnologias tradicionais e equipamento doméstico na sociedade rural em Portugal.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Vida Rural Duração: 50 min. Público-alvo: público em geral Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA AMAZÓNIA 11h30, 15h30, 22h, 23h e 24h
Espaço de reserva que permite trazer a público a totalidade das colecções do Museu Nacional de Etnologia procedentes das sociedades ameríndias, em especial da floresta Amazónica, destacando-se a constituída por Victor Bandeira na década de 1960 e a de Aristóteles Barcelos Neto, organizada junto dos índios Wauja do Alto Xingu em 2000.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Amazónia Duração: 50 min. Público-alvo: público em geral Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA DE MODELAÇÃO E DECORAÇÃO DE PEÇAS DE OLARIA DE NISA 10h30
O oleiro António Pequito ensina os passos base de como fazer algumas das peças mais características da olaria tradicional de Nisa, nomeadamente através dos processos de modelação e levantamento na roda alta artesanal com que por norma trabalha na sua oficina. Após cosidas as peças, estas são desenhadas e decoradas pela técnica de empedrado, um dos elementos de maior singularidade nas obras de olaria da região, e que a Sra. Joaquina da Graça Mendes nos irá demonstrar.
Monitorizada por António Pequito e Joaquina da Graça Mendes (oficina 24 541 21 82) Sala de Serviço Educativo Duração: 2h Público-alvo: adulto Número máximo de participantes: 15 Marcação prévia

OFICINA MODELAÇÃO: CRIAR FORMAS 15h
A motivação principal desta actividade é a exposição Exercício de Inventário: a propósito de duas doações de olaria portuguesa. A oficina contempla um trabalho prévio de observação em registos gráficos e cromáticos, e depois a criação de formas em barro e/ou pasta de modelar.
De acordo com as faixas etárias dos participantes, serão aplicadas técnicas de modelação, como por exemplo o processo do rolo ou a execução de placas, e dados a conhecer de perto alguns utensílios destas técnicas, os teques e ainda outros que permitem criar diferentes texturas.
A decoração dos trabalhos realizados privilegia técnicas de acabamento observadas nas peças da exposição, ou seja, as gravações e as incrustações.
Monitorizada por técnicos do MNE Sala 3 Duração: 2h Público-alvo: famílias Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

CICLO DE FILMES: PRÁTICAS DE OLARIA 15h
Os filmes seleccionados para este ciclo fazem parte do Arquivo de Imagem em Movimento do Museu Nacional de Etnologia. São nove entre muitos outros documentos que aqui poderíamos mostrar, incidindo sobre o tema da olaria. Quisemos também dar uma ideia da diversidade desses documentos, tanto a nível dos locais de registo, relativos aos cinco continentes, quanto dos seus autores, dez no total, enquadramentos das recolhas e arquivos de origem, e até mesmo do espaço temporal que eles abarcam, entre 1951 e 1997, ou de especificidades mais concretas de gravação, filmes com e sem som, a cores ou a preto e branco.
Auditório Duração: 2h Público-alvo: adulto Número máximo de participantes: 160

OFICINA DE DANÇAS TRADICIONAIS 17h
Chegado ao Museu, o público é convidado a viajar pelo universo da música e da dança tradicionais europeias. Esta oficina serve de ensaio ao baile previsto para o início da noite e proporciona um momento de convívio entre os participantes, podendo-se aprender danças de grupos e de pares.
Monitorizada por Patrícia Vieira (www.myspace.com/djoli_maria) Hall principal Duração: 1h30 Público-alvo: público em geral Número máximo de participantes: 30

CICLO DE FILMES: OURO DA TERRA, SONHO DAS MÃOS 18h30
Os filmes que integram este ciclo retratam a vida e a obra de sete dos mais populares barristas nacionais, incidindo, sobretudo, no trabalho que produzem em torno do figurado. Realizados por Carlos Barroco, foram apresentados por ocasião do festival cultural Europália, que decorreu em 1991 na Bélgica. Em 2008 o realizador ofereceu ao MNE uma cópia integral destes filmes.
Auditório Duração: 1h15 Público-alvo: adulto Número máximo de participantes: 160

TEATRO POR DULCINEIA 21h
A Companhia de Teatro de Marionetas Os Valdevinos apresenta o espectáculo Por Dulcineia, uma comédia para dois actores e cinco bonecos, que selecciona e adapta três episódios do romance de Cervantes, defendendo, de certa maneira, a tese que “tudo o que, em vida, Quixote fez foi por Dulcineia”.
A “espantosa e jamais imaginada aventura dos moinhos de vento”, a “estupenda batalha que o galardoado biscainho e valente manchego tiveram” e “a indústria que Sancho teve para encantar a Sra. Dulcineia e outros sucessos tão ridículos como verdadeiros” são os três episódios glosados. A fixação do guião resulta da “mixagem” das palavras de Cervantes com alguma escrita original (prólogo e epílogo).
Monitorizada pela Companhia de Teatro de Marionetas Os Valdevinos (geral@valdevinos.net http://www.valdevinos.net) Jardim Interior Duração: 45 min. Público-alvo: a partir dos 6 anos Número máximo de participantes: 150

BAILE TRAD 22h
A noite será preenchida com muita animação ao som dos grupos de música de dança de raiz tradicional Cobblestones e Alfa Arroba. Eles tocam, ensinam as coreografias e nós… bailamos.
Monitorizada por Tradballs (www.myspace.com/tradballs), Cobblestones (www.myspace.com/cobblestones) e Alfa Arroba http://www.myspace.com/alfaarroba) Hall principal Duração: 4h Público-alvo: público em geral

APAGAM-SE AS LUZES 02h

——————————————————————————–

DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS 17 E 18 DE MAIO DE 2009 (DOMINGO E 2.ª FEIRA) ENTRADA LIVRE

17 de Maio (Domingo)

10h00 Diaporama Olaria Utilitária Portuguesa: imagens de Manuel Durão e Maria Helena Lemos (1984-1991)
10h30 e 15h00 Visita guiada Galerias da Vida Rural
11h30 e 16h00 Visita guiada Galerias da Amazónia
14h30 Oficina de modelação de figurado em barro
14h30 Oficina Modelação: criar formas
16h00 Teatro O Canteiro dos livros
17h00 Concerto Yesterday + Noiserv

Venda de produtos do Comércio Justo (10h00-18h00).
Venda e demonstração da produção de peças da artesã Ana Franco (11h00-18h00).

DIAPORAMA: OLARIA UTILITÁRIA PORTUGUESA 10h
Noventa imagens em cerca de 10 minutos dão-nos conta do projecto de investigação realizado, na década de 1980, por Manuel Durão e Maria Helena Lemos em torno da olaria utilitária portuguesa, que abordou a quase totalidade dos centros oleiros então existentes no país. Fazem parte de um conjunto de cerca de 7.000 registos fotográficos que documentam o trabalho de algumas dezenas de oleiros contactados. A sequência é marcada pelos momentos essenciais implicados na cadeia operatória do processo de fabrico de um objecto de barro até à ocasião da sua venda em bancas de comércio.
Hall da sala 1 Duração: até às 18h Público-alvo: público em geral

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA VIDA RURAL 10h30 e 15h
Este sector de reserva, que alberga cerca de 4000 objectos, é um espaço dedicado às colecções ilustrativas dos temas da agricultura, pastoreio, tecnologias tradicionais e equipamento doméstico na sociedade rural em Portugal.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Vida Rural Duração: 50 min. Público-alvo: público em geral Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA AMAZÓNIA 11h30 e 16h
Espaço de reserva que permite trazer a público a totalidade das colecções do Museu Nacional de Etnologia procedentes das sociedades ameríndias, em especial da floresta Amazónica, destacando-se a constituída por Victor Bandeira na década de 1960 e a de Aristóteles Barcelos Neto, organizada junto dos índios Wauja do Alto Xingu em 2000.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Amazónia Duração: 50 min. Público-alvo: público em geral Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA DE MODELAÇÃO DE FIGURADO EM BARRO 14h30
Nesta actividade as famílias são convidadas a modelar uma figura em barro fazendo uso das mãos como principal ferramenta de trabalho. Desde o estender do barro até à composição inesperada de uma peça, a artesã Ana Franco explica, passo a passo, o processo de modelação que utiliza nas suas criações em barro, que nos remetem para o universo da olaria da região de Mafra.
Monitorizada por Ana Franco (www.anafranco.org) Sala de Serviço Educativo Duração: 2h Público-alvo: adulto Número máximo de participantes: 15 Marcação prévia

OFICINA MODELAÇÃO: CRIAR FORMAS 14h30
A motivação principal desta actividade é a exposição Exercício de Inventário: a propósito de duas doações de olaria portuguesa. A oficina contempla um trabalho prévio de observação em registos gráficos e cromáticos, e depois a criação de formas em barro e/ou pasta de modelar.
De acordo com as faixas etárias dos participantes, serão aplicadas técnicas de modelação, como por exemplo o processo do rolo ou a execução de placas, e dados a conhecer de perto alguns utensílios destas técnicas, os teques e ainda outros que permitem criar diferentes texturas.
A decoração dos trabalhos realizados privilegia técnicas de acabamento observadas nas peças da exposição, ou seja, as gravações e as incrustações.
Monitorizada por técnicos do MNE Sala 3 Duração: 2h Público-alvo: famílias Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

TEATRO O CANTEIRO DOS LIVROS 16h
“Francisco nem queria acreditar no que os seus olhos viam. No canteiro das hortênsias, no fundo do quintal, tinham começado a sair da terra mole pedaços de folhas com palavras impressas e mesmo algumas lombadas de livros. O que estaria a acontecer no seu quintal, onde tudo parecia viver na maior paz e harmonia, sem espaço nem tempo para acontecimentos inexplicáveis?”
“O Canteiro dos Livros” conta a relação de cumplicidade e mistério, que se transforma num segredo bem guardado, entre um menino e um canteiro no qual para além de flores nascem livros.
Monitorizada pela Companhia de Teatro de Marionetas Os Valdevinos (geral@valdevinos.net http://www.valdevinos.net) Jardim interior Duração: 45 min. Público-alvo: a partir dos 6 anos Número máximo de participantes: 150

CONCERTO YESTERDAY + NOISERV 17h
Criado em 2001, Yesterday é o projecto a solo do cantautor Pedro Augusto. Nasce de uma esperança sempre renovada em petrificar algo passado, de o tornar imutável, porque é nas suas canções que se tenta renovar um sentimento de algo que se julgava irremediavelmente perdido. As músicas da demo “Once Upon a Forest” já foram apresentadas em Portugal e em Las Vegas (International Music Fest). Em 2006, o projecto obteve o primeiro prémio no conceituado concurso “Termómetro Unplugged”. De momento o projecto encontra-se em fase de gravação do álbum “Eu Já Cá Estive Antes”.

David Santos dá forma a Noiserv quando, em 2005, grava uma demo de três músicas para participar no “Termómetro Unplugged” desse ano. A sua música foi escolhida e David participou na eliminatória do Porto, no Contagiarte, e apesar de não ter sido seleccionado para a final acabou por servir de entusiasmo para prosseguir o caminho. Mais tarde, em Julho do mesmo ano, acaba por editar essa mesma demo em formato EP online na Merzbau. Em 2007 começa a trabalhar em “One Hundred Miles From Thoughtlessness”. O disco de estreia foi lançado em Outubro de 2008, em edição de autor com apoio da Merzbau.

Yesterday (yesterday@megamail.pt http://www.myspace.com/projectyesterday) Noiserv (noiserv@gmail.com http://www.myspace.com/noiserv) Auditório Duração: 2h Público-alvo: adulto Número máximo de participantes: 160

——————————————————————————–

18 de Maio (2.ª feira)


10h00 Diaporama Olaria Utilitária Portuguesa: imagens de Manuel Durão e Maria Helena Lemos (1984-1991)
10h30 14h30 Oficina Moinhos e moídos
10h30 14h30 Oficina Modelação: criar formas
10h30 14h30 Oficina Panelas cantoras
10h30 14h30 Oficina Coisas de pastor…
10h30 14h30 Oficina Restauro de cerâmica
11h00 15h00 Visita guiada Galerias da Vida Rural, Galerias da Amazónia
12h00 16h00 A Hora do Conto

DIAPORAMA: OLARIA UTILITÁRIA PORTUGUESA 10h
Noventa imagens em cerca de 10 minutos dão-nos conta do projecto de investigação realizado, na década de 1980, por Manuel Durão e Maria Helena Lemos em torno da olaria utilitária portuguesa, que abordou a quase totalidade dos centros oleiros então existentes no país. Fazem parte de um conjunto de cerca de 7.000 registos fotográficos que documentam o trabalho de algumas dezenas de oleiros contactados. A sequência é marcada pelos momentos essenciais implicados na cadeia operatória do processo de fabrico de um objecto de barro até à ocasião da sua venda em bancas de comércio.
Hall da sala 1 Duração: até às 18h Público-alvo: público em geral

OFICINA MOINHOS E MOÍDOS 10h30 e 14h30
Os cereais são vegetais que estão na base da nossa alimentação. Uma das formas de aproveitamento alimentar das sementes e dos grãos passa pela sua transformação em granulados e farinhas. Descascar, esmagar ou farinar são algumas das acções realizadas pelos sistemas de moagem, como por exemplo os almofarizes, as mós e os moinhos accionados manualmente, ou outros ainda movidos pela força das águas, dos ventos ou de animais, como as atafonas.
No sector de reserva Galerias da Vida Rural podes conhecer alguns destes engenhos e até mesmo experimentar a tua força e habilidade numa mó manual! Nesta visita ficarás ainda a saber o que faz um moleiro, quais os usos da farinha e a identificar o grão dos cereais que comes ao pequeno-almoço com leite, ou com os quais se faz o pão ou as doces pipocas!
Depois da visita, vamos dobrar, cortar, pintar e montar um moinho com velas ou fazer um quadro colorido com a energia de um sopro.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Vida Rural + Sala de seminário norte Duração: 1h30 Público-alvo: infanto-juvenil (>3 anos) Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA MODELAÇÃO: CRIAR FORMAS 10h30 e 14h30
A motivação principal desta actividade é a exposição Exercício de Inventário: a propósito de duas doações de olaria portuguesa. A oficina contempla um trabalho prévio de observação em registos gráficos e cromáticos, e depois a criação de formas em barro e/ou pasta de modelar.
De acordo com as faixas etárias dos participantes, serão aplicadas técnicas de modelação, como por exemplo o processo do rolo ou a execução de placas, e dados a conhecer de perto alguns utensílios destas técnicas, teques e ainda outros que permitem criar diferentes texturas.
A decoração dos trabalhos realizados privilegia técnicas de acabamento observadas nas peças da exposição, ou seja, as gravações e as incrustações.
Monitorizada por técnicos do MNE Exercício de Inventário + Sala 3 Duração: 1h30 Público-alvo: infanto-juvenil (>3 anos) Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA PANELAS CANTORAS 10h30 e 14h30
Vem conhecer as panelas cantoras dos índios Wauja, através de uma “viagem” às Galerias da Amazónia do Museu Nacional de Etnologia. A seguir à visita participarás numa oficina de expressão plástica, durante a qual poderás modelar panelas com massa pão.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Amazónia + Sala do Serviço Educativo Duração: 1h30 Público-alvo: infanto-juvenil (>3 anos) Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA COISAS DE PASTOR… 10h30 e 14h30
Coisas de pastor… convida o público mais jovem a conhecer o pastoreio nos meados do século passado, em Portugal, através de uma visita pelo sector de reserva Galerias da Vida Rural, onde é possível ver abrigos, tais como choças e choupanas, e outros utensílios próprios da actividade, entre os quais cajados, fechos de coleira, coleiras de cães, badalos, pintadeiras, tarros, tropeços, cornas, que muitas vezes eram construídos pelos próprios pastores.
Após a visita, o grupo participará numa oficina de expressão plástica, que convida a fazer um quadro, um abrigo de pastor ou ainda a experimentar as nossas pintadeiras, que serviam para carimbar os pães e os bolos cozidos em fornos colectivos.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Vida Rural + Sala de seminário sul Duração: 1h30 Público-alvo: infanto-juvenil (>3 anos) Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

OFICINA RESTAURO DE CERÂMICA 10h30 e 14h30
A actividade que aqui se desenvolve tem por finalidade a transmissão de conceitos e metodologias, que assistem as acções de conservação e restauro. Neste atelier dá-se a possibilidade de experimentar três etapas que integram o restauro de cerâmicas: a colagem, a reconstituição volumétrica e a reintegração cromática. São demonstradas técnicas e materiais empregues em acções deste cariz e transmitidas as principais razões que determinam as opções tomadas.
Monitorizada por técnicos do MNE Sala 4 Duração: 1h30 Público-alvo: juvenil (>12 anos) Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA VIDA RURAL 11h e 15h
Este sector de reserva, que alberga cerca de 4000 objectos, é um espaço dedicado às colecções ilustrativas dos temas da agricultura, pastoreio, tecnologias tradicionais e equipamento doméstico na sociedade rural em Portugal.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Vida Rural Duração: 50 min. Público-alvo: infanto-juvenil Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

VISITA GUIADA ÀS GALERIAS DA AMAZÓNIA 11h e 15h
Espaço de reserva que permite trazer a público a totalidade das colecções do Museu Nacional de Etnologia procedentes das sociedades ameríndias, em especial da floresta Amazónica, destacando-se a constituída por Victor Bandeira na década de 1960 e a de Aristóteles Barcelos Neto, organizada junto dos índios Wauja do Alto Xingu em 2000.
Monitorizada por técnicos do MNE Galerias da Amazónia Duração: 50 min. Público-alvo: infanto-juvenil Número máximo de participantes: 25 Marcação prévia

A HORA DO CONTO 12h e 16h
Sessão de contos recolhidos da tradição oral portuguesa, pelo contador de histórias António Fontinha, alusivos ao tema da olaria presente na exposição Exercícios de Inventário: a propósito de duas colecções de olaria tradicional portuguesa.
Monitorizada por António Fontinha (Associação de Contadores de Histórias Ouvir e Contar 91 959 63 97) Auditório Duração: 30min. Público-alvo: infanto-juvenil Número máximo de participantes: 160 Marcação prévia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s