Objectos do MNE na exposição «A Cidade Global. Lisboa no Renascimento», no MNAA

foto-facebook

Encontram-se atualmente patentes ao público no Museu Nacional de Arte Antiga, dois objetos das coleções do Museu Nacional de Etnologia provenientes de dois grupos indígenas da Amazónia – um diadema Karajá (n.º inv.: AN.716) e um diadema Jívaro (n.º inv.: AN.322) – cedidos para a exposição «A Cidade Global. Lisboa no Renascimento» que reúne perto de 300 objetos oriundos de 80 instituições portuguesas e estrangeiras.

A exposição, inaugurada a 23 de fevereiro e que poderá ser visitada até ao dia 9 de abril de 2017, apresenta-nos um retrato da cidade de Lisboa num momento de vanguarda do cosmopolitismo, em que circulam pessoas, animais e saberes de diferentes cantos do Mundo e onde se trocam produtos provenientes de teritórios e sociedades até então desconhecidos.

Os referidos objetos cedidos temporiamente para aquela Exposição integram normalmente as coleções acessíveis ao público nas «Galerias da Amazónia» do Museu Nacional de Etnologia, Reservas Visitáveis que no corrente ano beneficiam de um horário alargado de visita, no âmbito da realização de Lisboa, Capital Ibero-americana da Cultura 2017 (marcação prévia de visitas pelo E-mail: visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ).

 

Mais informações em:

http://www.museudearteantiga.pt/exposicoes/a-cidade-global

Link Matriznet para AN.322

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosConsultar.aspx?IdReg=90423&EntSep=4#gotoPosition

Link Matriznet para AN.716

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosConsultar.aspx?IdReg=90436

Anúncios