Oficinas no MNE | 26 de novembro: Oficinas de Calcografia e Tecelagem Manual. Inscrições abertas

novembro_a3 novembro_a32

Anúncios

Inventário de Património Cultural Imaterial | Ação de Formação | Inscrições abertas | Museu Nacional de Etnologia

pci_formacaorpm_2016

Encontram-se a decorrer as pré-inscrições para a Ação de Formação «Inventário de Património Cultural Imaterial», a realizar no Museu Nacional de Etnologia entre 8 e 11 de novembro de 2016. A Ação de Formação tem como destinatários preferenciais: profissionais de Museus, prioritariamente da Rede Portuguesa de Museus, técnicos da administração local e central, assim como técnicos de associações de defesa do património.

Descarga do Programa (pdf), aqui.

Descarga da Ficha de Inscrição (docx), aqui.

 

Jornadas Europeias do Património | 23, 24 e 25 de setembro no MNE

 JEP

PROGRAMA (versão em pdf, aqui)

2016 – Comunidades e Culturas

23 a 25 de setembro

 

Museu Nacional de Etnologia

Gastronomia Africana | Danças Tradicionais Europeias – TradBalls | “Um Museu, muitos Mundos” |

Percussão – Toká Rufar | Taekwondo e Capoeira | Artes e Ofícios no Jardim |

“Arquitetura Timorense” em reedição e exposição | Encontro “Desenhar o Mundo. Olhar em Volta”.

  • Dia 23 (sexta)


15h00 às 17h30: Encontro “Desenhar o Mundo. Olhar em Volta: O Desenho como Registo”

Organização: Direção-Geral do Património Cultural

18h00: Apresentação pública das Jornadas Europeias do Património

Organização: Direção-Geral do Património Cultural

19h00: Apresentação pública da reedição de «Arquitetura Timorense» (de Ruy Cinatti, Leopoldo de Almeida e António de Sousa Mendes) e inauguração da Exposição «Arquitetura Timorense: miniaturas do mundo»

O livro «Arquitetura Timorense», da autoria conjunta de Ruy Cinatti, Leopoldo de Almeida e António de Sousa Mendes, constitui a referência incontornável sobre a arquitetura vernacular de Timor-Leste, assim como uma obra fundamental para a compreensão da diversidade cultural deste país. No âmbito da reedição desta obra, resultado da parceria entre o Museu Nacional de Etnologia e o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua I.P., o Museu procede à realização da exposição temporária «Arquitetura Timorense: miniaturas do mundo», evocativa daquele livro, dos seus autores e das repercussões deste trabalho para o conhecimento e a valorização da arquitetura tradicional timorense.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

21h00 às 23h00: “Um Museu, Muitos Mundos”

Espetáculo/projeção nas fachadas do Museu alusiva à diversidade das comunidades e culturas representadas nos mais de 40.000 objetos que constituem as coleções do Museu Nacional de Etnologia, num total de 380 povos e culturas, repartidos por 80 países dos 5 continentes.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

22h00 às 02h00: Baile de danças tradicionais europeias pelos Tradballs.

 Participe na celebração do Museu com muito ritmo, dança e animação! Ao som de música ao vivo, junte-se aos Tradballs e participe na descoberta de tradições coreográficas de várias culturas europeias.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: Tradballs – Associação para a Promoção e Divulgação da Arte Cultural Tradicional

———–

 Degustação de gastronomia africana na cafetaria do Museu.

 


  • Dia 24 (sábado)


10h30: “Animais como Gente”: Máscaras e Marionetas do Mali

Visita guiada à coleção de máscaras e marionetas do Mali em destaque na Exposição Permanente.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contatos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt  (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

11h30: “A Música e o calendário festivo”

Visita guiada à coleção de instrumentos musicais populares portugueses em destaque na Exposição Permanente.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contactos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

14h30 às 18h00: Artes e Ofícios no Jardim

Experimentação de diferentes artes e ofícios – tecelagem manual, cerâmica, tapeçaria, fiação e tinturaria natural – com orientação por artesãs especializadas em de cada uma destas áreas.

Organização: Museu Nacional de Etnologia; Isabel Bordaleiro

Participação/ Apoios: Isabel Bordaleiro (tecelagem manual), Ana Sobral (cerâmica), Inês Calheiros (tapeçaria), Rosário Albuquerque (fiação), Fátima Gavinho (tinturaria natural).

15h00: Índios da Amazónia

Visita guiada às coleções dos povos indígenas da Amazónia nas reservas visitáveis «Galerias da Amazónia».

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contactos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

16h00: Performance de Capoeira –  Grupo Muzenza de Capoeira

 O Grupo Muzenza de Capoeira foi criado no Rio de Janeiro 1972 encontrando-se hoje implantado em 35 países, tendo introduzido essa modalidade em clubes, quartéis, escolas, academias e comunidades económica e socialmente carenciadas. Um dos seus principais objetivos é preservar e divulgar a capoeira, através do seu estudo e mantendo-se fiel às suas raízes e filosofia. Venha assistir!

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: Grupo Muzenza de Capoeira

16h30: Workshop de Capoeira

Aula aberta de Capoeira com o Grupo Muzenza de Capoeira para todo o público interessado, com uma proposta de capoeira como luta, arte, ritmo, poesia, cultura, desporto, profissão e filosofia de vida, permitindo que cada aluno se identifique com uma dessas vertentes. Venha participar!

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: Grupo Muzenza de Capoeira

———–

 Degustação de gastronomia africana na cafetaria do Museu.

 

 

  • Dia 25 (domingo)


10h30: “Animais como Gente”: Máscaras e Marionetas do Mali

Visita guiada à coleção de máscaras e marionetas do Mali em destaque na Exposição Permanente.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contatos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

11h30: De Cabinda ao Namibe

Visita guiada às coleções de Angola [Tampas de Panela com provérbios (Cabinda) e Bonecas dos Povos do Sul de Angola] em destaque na Exposição Permanente.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contactos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

15h00: Teatro de Sombras de Bali

Visita guiada à coleção de Teatro de Sombras da Indonésia em destaque na Exposição Permanente.

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Contatos para informações e inscrições/ Outras informações: Sujeita a marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ou rosariosevero@mnetnologia.dgpc.pt (213041160) e limitada a um máximo de 25 participantes.

15h30: Performance de Taekwondo

Espetáculo de Taekwondo pela STAT Artes Marciais em que crianças e jovens demonstram a grande energia de uma arte marcial com origens na Coreia do Sul, através de coreografias alucinantes que combinam movimentos de auto-defesa com acrobacias surpreendentes! Contamos consigo!

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: STAT Artes Marciais

15h45: Workshop de Taekwondo

Um convite a todas as famílias, desde os miúdos aos graúdos, para experimentarem uma verdadeira aula de Taekwondo rumo ao cinto preto, conduzida pela STAT Artes Marciais. Venha participar!

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: STAT Artes Marciais

16h30: Tocá Rufar – Espetáculo de percussão

A Orquestra Tocá Rufar é uma orquestra de percussão, com naipes de bombos, caixas de rufo e timbalões, tendo-se já tornado um agente emblemático da preservação da música tradicional portuguesa. Venha assistir ao encerramento, com estrondo, das JEP no Museu!

Organização: Museu Nacional de Etnologia

Participação/ Apoios: Tocá Rufar

———–

Degustação de gastronomia africana na cafetaria do Museu.

The London Design Festival – O olhar de Jasper Morrison sobre as coleções do Museu

jasper1.jpg

Entre 17 e 25 de setembro

A edição de 2016 do «The London Design Festival» integra uma exposição fotográfica realizada por Jasper Morrison a partir das peças das coleções do Museu Nacional de Etnologia alusivas à vida rural portuguesa. A exposição resulta de um projeto editorial daquele conceituado designer britânico desenvolvido em colaboração com o Museu e assinalará o lançamento ao público em Londres de “The Hard Life”, catálogo editado pela Lars Müller Publishers (208 págs.) que ilustra o olhar de Jasper Morrison sobre aquelas coleções.

 

http://www.londondesignfestival.com/events/hard-life

http://jaspermorrison.com/

 

O MNE na «Open House Lisboa», 2 e 3 de Julho 2016

115a396e-a4dd-4e05-9d2d-1b553146b2f7

Este ano o MNE participa na iniciativa da Trienal de Arquitectura de Lisboa, ‪#‎OpenHouse‬. Faremos visitas a espaços privados do museu, como a carpintaria e as reservas das colecções africanas, portuguesas e asiáticas, terminando nas Galerias da Amazónia. Não deixem de nos visitar!

Visitas sem marcação prévia, por ordem de chegada, sábado e domingo – 2 e 3 de Julho – às 10:30, 11:30, 14:30 e 15:30!

Toda a informação em: http://www.openhouselisboa.com/places/museu-nacional-de-etnologia/


«Criado em 1965, o Museu Nacional de Etnologia funcionou em instalações provisórias até 1976, ano em que abriu ao público nas suas atuais instalações, tratando-se do segundo museu público português instalado em edifício propositamente concebido para o efeito, apenas antecedido pelo Museu José Malhoa (Caldas da Rainha).

Da autoria do Arq.º António Saragga Seabra, o projeto arquitectónico do Museu resultou de um diálogo íntimo com a equipa fundadora do Museu, e das necessidades em matéria de organização funcional e espacial a adoptar para edifício identificadas em resultado das visitas a inúmeros museus da Europa Ocidental e de Leste realizadas por essa equipa ao longo da década de 1960, entre as quais se revelou de decisiva importância a visita ao Museu de Etnologia de Berlim.

Desse projeto original, veio assim a resultar a conceção de um Museu semelhante a uma caixa-forte, cujas coleções, atualmente num total de c. de 55.000 objectos, se encontram armazenados em reservas localizadas no subsolo, reservando as áreas acima do solo para zonas de acesso público: salas de exposições, num total de 1.900 m2, auditório, serviços educativos, biblioteca e outros serviços técnicos.

Entre 1999 e 2000 o edifício foi objeto de ampliação, segundo projeto da autoria do Arq.º  Eduardo Trigo de Sousa, de que resultou a construção de duas novas áreas de reserva – que, em conjunto com as originais, somam um total de 3.160 m2 – da nova Biblioteca/Mediateca, novas salas de restauro e de serviços educativos, assim como a revisão das condições de acessibilidade física aos vários espaços do edifício. No âmbito dessa mesma ampliação foi também efetuada requalificação da envolvente do Museu (18.250 m2), dotando o Museu de jardins exteriores permanentemente abertos ao público.»