«CARTAS DO NOVO MUNDO» Espectáculo nas «Galerias da Amazónia»

CARTAS DO NOVO MUNDO

16 de julho, DOMINGO, 16h00

23 de julho, DOMINGO, 16h00

23 de setembro, SÁBADO

22 de outubro, DOMINGO

26 de novembro, DOMINGO

17 de dezembro, DOMINGO | 16h00

PRÓXIMA SESSÃO: 28 de Janeiro, DOMINGO | 16h00

 

Espetáculo nas «Galerias da Amazónia»

Venha participar numa viagem no tempo, nesta peça de teatro realizada nas Reservas Visitáveis do Museu Nacional de Etnologia dedicadas às coleções de alguns povos indígenas da América do Sul.

Baseado nas primeiras descrições das terras do Brasil, realizadas em 1500, o espectáculo «Cartas do Novo Mundo» tem por protagonista Afonso Ribeiro, um desterrado da armada de Pedro Álvares Cabral citado n’ «A Carta» de Pêro Vaz de Caminha. É ele quem nos transmite a perplexidade desse primeiro contacto com os povos indígenas do Brasil, expresso nos comentários sobre a nudez dos índios, os seus adornos, armas, habitações e hábitos alimentares. São essas primeiras revelações que incitam o espectador  à descoberta das «Galerias da Amazónia», levantando questões sobre os artefactos que serão observados na breve visita a este espaço de Reserva, que se seguirá ao espectáculo.

Projeto: Academia de Produtores Culturais em co-produção com Cassefaz

Direção artística: Miguel Abreu

Ator: F. Pedro Oliveira

Informações:

MUSEU NACIONAL DE ETNOLOGIA

Avenida Ilha da Madeira; 1400-203 Lisboa

Marcação prévia para visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt; tel: 213041160.

N.º máximo de participantes: 30.

Anúncios

Festival de animação MONSTRINHA | Sessões para Famílias | Inscrições Abertas

Sem Título

 

Entre 8 e 16 de março terá lugar no Auditório do Museu Nacional de Etnologia a edição de 2018 da MONSTRINHA, componente da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa dirigida ao público infantil e juvenil. A programação da MONSTRINHA no Museu Nacional de Etnologia contempla Sessões para Famílias, a realizar nos dias 10 e 11 de março (sábado e domingo). Os ingressos para estas sessões são adquiridos na bilheteira do Museu Nacional de Etnologia até 15 min. antes de cada sessão e incluem a visita livre às exposições do museu. Informações pelo telefone 213041160/9 ou pelo email servicoeducativo@mnetnologia.dgpc.pt.

Circulação de Bens

MNCoches

Encontram-se atualmente patentes ao público no Museu Nacional dos Coches, na Exposição Partida da Família Real para o Brasil – 1807, dezanove objetos das coleções do Museu Nacional de Etnologia provenientes de vários grupos indígenas do Brasil.

A Exposição, inaugurada a 29 de novembro de 2017, pretende assinalar os 210 anos do embarque da família real para o Brasil, procurando reconstituir um pouco do ambiente de contraste de culturas que marcou a estadia da Corte Real no Rio de Janeiro entre 1808 e 1821. A Exposição conta com cerca de 80 obras provenientes de várias instituições, nomeadamente do Museu da Marinha, do Museu Nacional de Etnologia, dos Palácios Nacionais de Queluz e da Ajuda, do Museu de Lisboa, do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo de Évora, do Museu Francisco Tavares Proença Júnior, e da Biblioteca Nacional de Portugal. Participam também com peças cedidas a Sociedade de Geografia de Lisboa, o Museu de História Natural e da Ciência, o Arquivo Histórico-Ultramarino, Biblioteca da Ajuda, e o próprio Museu Nacional dos Coches. A exposição estará patente no Museu Nacional dos Coches até 03 de junho de 2018.

Os referidos objetos cedidos temporariamente para aquela Exposição integram normalmente as coleções acessíveis ao público nas Galerias da Amazónia do Museu Nacional de Etnologia, que poderão ser visitadas mediante marcação prévia junto dos Serviços Educativos do museu (E-mail: visitasguiadas@mnetnologia.dgpc.pt ).

 

 

Mais informações em:

http://museudoscoches.gov.pt/pt/museu/noticias/noticias-detalhe/?c=exposicao-temporaria-partida-da-familia-real-para-o-brasil-1807-2#noticias

 

Link Matriznet para as coleções do Brasil do museu:

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosListar.aspx?TipoPesq=4&NumPag=1&RegPag=50&Modo=1&Prod=brasil&BaseDados=9&IdAutor=

Novas Incorporações

buda

Na sequência da sua compra pela Direção-Geral do Património Cultural, foi incorporada nas coleções do Museu Nacional de Etnologia, com o n.º de inventário BM.750, a escultura Discípulo escutando Buda, proveniente de Myanmar (séc. XVIII-XIX). Esta peça encontra-se patente ao público até 11 de fevereiro de 2018 na Exposição De Regresso à Luz. Esculturas orientais em depósito da Coleção de Victor Bandeira, que dá a conhecer, pela primeira vez, um conjunto de sete esculturas de carácter religioso provenientes de Myanmar, Tailândia, Japão e Sri Lanka, que, tendo sido adquiridas por Victor Bandeira com vista a integrar as coleções asiáticas do Museu Nacional de Etnologia, aqui têm permanecido depositadas desde 1975, na expectativa da sua incorporação. Estas esculturas – que se incluem entre os mais de cinco mil objetos que Victor Bandeira recolheu em África, na Amazónia, na Ásia e também em Portugal com destino às coleções do Museu, entre as décadas de 1960 e 1970 – convidam-nos também a descobrir a importância do lugar crucial que este coletor ocupa na história do Museu.